Quais alimentos devemos evitar para cuidar bem da pele?

Quais alimentos devemos evitar para cuidar bem da pele?

É possível que você já tenha ouvido falar em alimentos que estimulam a produção de colágeno e têm ação antioxidante, como clara de ovo e frutas vermelhas. Mas e quanto aos que devemos evitar para prevenir alguns problemas de pele, você sabe quais são?

Os cuidados com a pele, que devem ir além do skincare, se complementam quando feitos de dentro para fora e ter equilíbrio nesse momento é a melhor opção.

Com a ajuda da dermatologista Kássila Savoia (@kassilanasser_dermato) e da nutricionista Gisele Souza Lima (@gisele.lima.nutri), fizemos esse post para falar mais sobre a influência dos alimentos em nosso corpo. Venha conferir. 

Certos alimentos podem causar envelhecimento precoce 

A nutricionista Gisele afirma que certos alimentos, se consumidos em excesso, aceleram o processo de envelhecimento da pele, sendo alguns deles:

  1. Alimentos ricos em açúcar ou sal;
  2. Pratos cheios de gorduras saturadas e gorduras trans, como é o caso de industrializados;
  3. Refrigerantes e sucos muito processados.

Para explicar a razão desse processo, a Dra. Kássila diz que os açúcares se ligam à elastina e ao colágeno, provocando a quebra dessas moléculas, que são tão importantes para a nossa pele.

E, considerando que a elastina e o colágeno são responsáveis pela elasticidade e firmeza da pele, esse processo chamado de glicação favorece a formação de rugas e o aumento da flacidez. “Então, esse tipo de alimento acaba precipitando o envelhecimento da pele”, conclui a dermatologista.

Aumento da oleosidade e da acne 

Se você tem pele oleosa ou acneica, é essencial saber que os mesmos alimentos que causam o envelhecimento precoce também podem provocar o aumento da produção de sebo e agravar quadros de acne, confira os principais: 

  1. Chocolate;
  2. Açúcar;
  3. Derivados de leite;
  4. Alimentos muito oleosos, como amendoins e castanhas.

Uma vez que eles podem trazer um aumento de oleosidade para a pele e, assim, causar acne, como afirma a Dra. Kássila, é possível compreender por que muitas pessoas possuem tantos produtos em sua rotina de skincare, mas demora a ver resultados: como citado anteriormente, os cuidados devem ser complementares e realizados também de dentro para fora. 

Ressecamento e descamação da pele 

E, caso você não faça parte do time de pele oleosa, é possível que o ressecamento seja seu companheiro. Se sua resposta for “sim”, é importante saber que bebidas alcoólicas podem ter esse efeito, pois causam desidratação. 

Uma vez que ingerimos álcool, o organismo necessita de bastante água para metabolizá-lo e, se não encontrar água suficiente para digerir a bebida, o corpo vai retirá-la de órgãos periféricos, como a pele. 

“Mas como isso pode afetá-la?” Justamente por que quando perde a hidratação, a pele perde também sua elasticidade e seu viço, deixando uma aparência ressecada e com descamação. 

Além disso, uma pele desidratada fica mais exposta a fatores externos como irritações, o que torna o uso de hidratantes essencial, além do consumo de cerca de dois litros de água por dia.

Rosácea acentuada

Quem tem rosácea sabe que às vezes é necessário evitar alguns tipos de comidas e bebidas, para que elas não fiquem tão acentuadas. 

Considerando que essa doença inflamatória atinge principalmente o rosto, ocorrendo a dilatação dos vasos da pele, alguns alimentos podem agravar o quadro, uma vez que podem deixar os vasos sanguíneos dilatados, acentuando a vermelhidão da pele. 

Para quem deseja se esquivar desta situação, o ideal é fugir de alimentos como:

  1. Bebidas muito quentes e/ou bebidas alcoólicas;
  2. Comidas apimentadas;
  3. Alimentos muito condimentados, como salsicha e salame, que são ricos em sódio;
  4. Café e bebidas com excesso de cafeína.

Dermatite herpetiforme 

A dermatite herpetiforme é uma doença de pele que pode ser desencadeada em pessoas com sensibilidade ao glúten e celíacos. 

“Ela pode causar bolhas ou placas e crostas na pele e também é caracterizada por uma coceira mais intensa. Geralmente ela surge nas áreas dos cotovelos, joelhos e glúteos”, explica a dermatologista. 

Por isso, o tratamento dessa condição inclui uma dieta sem glúten, que não inclui alimentos produzidos com cereais como o trigo, cevada e centeio. Ou seja, pães, bolos, bolachas e massas em geral, assim como a cerveja.

Porém, não é preciso se assustar, já que somente profissionais da área da saúde, como nutricionistas e dermatologistas, podem diagnosticar tais casos e hoje é possível encontrar muitas alternativas de comidas que não possuem glúten em sua composição. 

E como saber qual é a dieta ideal para seguir? 

Agora que demos uma visão geral de quais alimentos podem ser prejudiciais para nossa pele, é válido destacar que o equilíbrio é o seu maior aliado na busca de uma saúde melhor.

Assim, o ideal é sempre procurar profissionais que possam te auxiliar a montar uma dieta que corresponda às suas necessidades e expectativas, para que você tenha um acompanhamento seguro e saudável.

E agora que você já conferiu nossas dicas, não se esqueça de que o skincare continua sendo essencial e o uso de protetor solar diariamente é indispensável na busca por uma pele radiante.

CONTEÚDOS RELACIONADOS

0 0 votes
O quanto este conteúdo te ajudou?
Inscreva-se
Me avise sobre:
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp