Dermatite de contato: saiba como identificar sintomas e se prevenir

A dermatite de contato é uma doença de pele muito comum, mas poucas pessoas sabem que o tratamento é bem simples. Para nos contar tudo sobre, convidamos a dermatologista Adriana Viola. Acompanhe o nosso papo.

Quais os sintomas da dermatite de contato?

Assim como outros tipos de dermatites, a doença é um processo inflamatório causado por uma reação natural do corpo após a pele ter um contato frequente com produtos químicos presentes em cosméticos e produtos de limpeza, e também com metais das fivelas de cinto, bijouterias, relógios e outros acessórios.

dermatite de contato

Dentre os sintomas de dermatite de contato, o mais comum que você deve observar é a vermelhidão acompanhada por uma coceira  constante, que pode ou não começar a descascar. Esses são os sintomas que aparecem nas duas categorias de dermatite de contato. Contamos mais a seguir.

Saiba os tipos de dermatite de contato

Com sintomas muito similares, mas com origens diferentes, a dermatite de contato também é conhecida como alergia de contato e apresenta duas categorias que, quando diagnosticadas por um dermatologista, são bem fáceis de solucionar. 

Alérgica

O que causa dermatite de contato do tipo alérgico? Isso ocorre quando existe uma resposta imunológica ao contato com substâncias e materiais que, em termos médicos, são chamadas de “contactantes”. Nessa categoria, o paciente desenvolve uma alergia a um determinado material.

Irritativa

Já o tipo de dermatite de contato irritativa, aparece quando o contato com alguma substância naturalmente irritante é constante ou em excesso. “Nesses casos, não há mecanismo imunológico envolvido e, ao reduzir a frequência de contato, a reação tende a não se manifestar mais”, explica a dermatologista Adriana Viola. 

Apesar de apresentarmos todas essas informações, a identificação só pode ser feita por um médico. Pois, muitas vezes, essas duas categorias de dermatite de contato podem ser confundidas com a dermatite atópica. Olha só como são parecidas.

Entenda a diferença entre dermatite de contato e dermatite atópica

A maior diferença entre esses dois tipos é que a dermatite de contato se desenvolve ao longo da vida, depois de a pele ser exposta muitas e muitas vezes a alguma substância. 

“Já a dermatite atópica é um processo inflamatório que aparece em pacientes com uma predisposição genética. Geralmente em famílias com casos de alergias cutânea ou respiratória (como a rinite alérgica e a asma)”, diz a Dra Adriana.

A dermatologista ainda complementa “ A atópica pode surgir a partir dos 3 meses de idade e não depende de exposição a algum contactante.” Porém, saiba que  há tratamentos para todos esses casos. 

Dermatite de contato é simples de tratar

O tratamento não é nada complicado, mas para dar início é preciso saber a origem da dermatite. “A principal forma de diagnóstico é fazer uma boa anamnese (que é uma entrevista realizada pelo médico com a intenção de identificar um ponto inicial no diagnóstico de uma doença) do paciente”, nos conta Adriana. 

Nesse processo, o médico busca um histórico detalhado sobre os produtos que foram utilizados na região afetada. Porém, um outro jeito de descobrir se o que você tem é ou não é dermatite de contato é fazendo um exame chamado “patch test” (ou “teste de contato”).

O teste funciona com a aplicação de vários produtos que geralmente causam reações alérgicas. As substâncias são aplicadas em pequenas áreas das costas e ficam em contato com a pele durante 48 horas. Depois, o material é retirado e o médico faz uma análise para ver se houve reação a alguma delas. 

Os tratamentos de dermatite de contato consistem em eliminar o contato com o que causou a alergia ou a irritação, uso de cremes à base de corticoides e medicamentos anti-histamínicos para diminuir a coceira. Em casos mais graves, o médico pode recomendar corticoides sistêmicos para uso via oral ou intravenosa.

tratamento dermatite de contato

Afinal, como evitar a dermatite de contato?

Muita gente se pergunta se dermatite de contato tem cura, mas, antes de tudo, é preciso entender que a do tipo alérgica é super imprevisível. Então, não há muito o que fazer para evitá-la. 

Uma boa opção é tentar não ter contato com substâncias e materiais que já são conhecidas por causar irritações na pele. E, em casos de problemas no ambiente de trabalho, indica-se o uso de roupas adequadas, por exemplo: luvas, calçados e uniformes.

Outra dica é usar produtos hipoalergênicos e lavar muito bem as mãos depois de entrar em contato com substâncias que podem provocar a irritação. “Vale lembrar que existem diversos produtos hipoalergênicos, como cosméticos, esmaltes, etc., que podem ser utilizados pelos pacientes alérgicos”, diz a doutora Adriana

Tenha uma pele cada vez mais saudável

Você já sabe o que é dermatite de contato, as causas e opções de tratamentos. Se aparecer algum sintoma, procure um médico especializado. Com algumas mudanças de hábitos é possível evitar a doença. 

E, lembre-se, qualquer medicamento para dermatite de contato deve ser recomendado por um dermatologista. Nada de aplicar pomadas e receitas caseiras duvidosas. A saúde da sua pele é muito importante. 

 

Dra. Adriana Viola – CRM 76.276-SP

@adrianavioladerma

Compartilhe esse post:
Tell Us What You Think
0Like0Love0Haha0Wow0Sad0Angry

0 Comentário

Deixe um comentário

Fique por dentro
das novidades, receba dicas
e truques no seu email

© 2020 - beyoung.com.br | All Rights Reserved

Left Menu Icon
Right Menu Icon